Clélia Merloni

Soube viver a espiritualidade e a mística do Sagrado Coração de Jesus

Saiba Mais

Cartas

Aqueça seu coração com as cartas que compartilham a mensagem de amor do nosso bondoso Deus.

Ler cartas

Orações

Orações à Santíssima Trindade para obter graças por intercessão de Madre Clélia Merloni.

Ler Orações

Poesias

Fortaleça sua fé com poesias escritas em face a nossa amada Madre Clélia Merloni.

Ler Poesias

Biografia
A Fundadora, Madre Clélia Merloni

Madre Clélia Merloni filha de Maria Teresa Brandinelli e Gioacchino Merloni, rico industrial, nasceu em Forli aos 10 de março de 1861. Foi batizada na Catedral de Forli no mesmo dia. Perde a mãe ainda em tenra idade em 1864; o contato com a avó e com Maria Joana Boeri, que o pai desposou em segundo casamento aos 9 de julho de 1866, criaram um círculo de afetos que, mesmo no sofrimento, a ajudarão a adquirir uma forte personalidade.

De 1876 a 1877 está em Savona, com as Irmãs Filhas de Nossa Senhora da Purificação, e depois de 1883 a 1887 pertencerá à congregação das Filhas de Nossa Senhora das Neves, sempre em Savona. Mas o desígnio que Deus tem sobre ela é outro e, devido às imprevistas doenças, deve renunciar à vida religiosa.

Transfere-se para Genova – Nervi onde abre e fecha um orfanato para meninas pobres.

Em 1892 entra na Congregação das Filhas de Santa Maria da Providência em Como e adoece pela terceira vez.

Depois da cura repentina da tuberculose, graças à intercessão do Coração de Jesus, seu especialíssimo protetor, e do Coração Imaculado de Maria, sente-se misericordiosamente devolvida à vida e tem clara e precisa visão daquilo que deve fazer: consagrar-se ao bem dos miseráveis, dos órfãos, dos abandonados e tornar-se mãe espiritual de almas criando um instituto de religiosas que, com ela, trabalhassem na Igreja de Deus em um Instituto consagrado ao Sagrado Coração de Jesus.

Continue Lendo

MADRE CLÉLIA MERLONI
INSPIRA BONDADE E DEDICAÇÃO

Video
Veja nossos vídeos

Imagens

Imagens dedicadas a Clélia Merloni

Ver imagens

Músicas

Escute nossas músicas

Escutar Músicas

Pensamentos

Pensamentos da Fundadora

Leia os pensamentos

Experiências com Madre Clélia Merloni

"Concordo perfeitamente com aquele santo que dizia: "O bem não faz barulho e o barulho não faz bem." Portanto... rogo continuamente ao Senhor que vos conserve na humildade, na vida escondida, e permita que exerçais um verdadeiro apostolado, não tanto aos olhos das criaturas, mas no segredo da vossa consciência."

- Madre Clélia Merloni

Leia os relatos

Processo de Canonização
Madre Clélia Merloni

18 de junho de 1990: Abertura do processo de beatificação de Madre Clélia Merloni, em Roma.

18 de junho de 1990: Abertura do processo de beatificação de Madre Clélia Merloni, em Roma.

O Processo de canonização se desenvolve segundo regras bem precisas, estabelecidas pela Igreja.

Para iniciar o processo é necessário que transcorram cinco anos da morte do candidato. O Papa pode conceder a dispensa.

O Bispo da Diocese, na qual o candidato faleceu, é responsável pelo início das pesquisas. O grupo promotor, a diocese, a paróquia, a congregação religiosa ou a associação, pede ao Bispo, através do Postulador, para abrir a causa.

Neste momento o candidato recebe o título de “servo de Deus”.

1º de abril de 1998: Conclusão do processo diocesano, em Roma.

1º de abril de 1998: Conclusão do processo diocesano, em Roma.

Uma vez que as pesquisas em nível diocesano foram concluídas, os atos e toda a documentação passam à Congregação para a causa dos Santos.

O postulador, residente em Roma, segue a preparação da “Positio”, um texto que, considerada toda a documentação recolhida, comprova o exercício heroico das virtudes, sob a orientação de um relator da Sagrada Congregação.

07 de agosto de 1999: Deu-se a validação da pesquisa diocesana em Roma.

07 de agosto de 1999: Deu-se a validação da pesquisa diocesana em Roma.

24 de setembro de 1999: Deu-se a nomeação do relator da causa de Madre Clélia

A “Positio” é examinada por nove teólogos, depois, se aprovada, a causa será examinada pelos cardeais e bispos membros da Congregação.

Se o seu julgamento for favorável, o prefeito da Congregação apresenta os resultados do percurso inteiro da causa ao Santo Padre, que dá a sua aprovação e autoriza a Congregação a promulgar o relativo decreto.

Para que um servo de Deus seja beatificado é necessário um milagre atribuído à sua intercessão e verificado após a sua morte. Seguem um estudo e o relativo decreto.

12 de novembro de 2014: a Positio sobre a vida, virtudes e fama de santidade de Madre Clélia foi aceita pela Congregação para as Causas dos Santos.

12 de novembro de 2014: a Positio sobre a vida, virtudes e fama de santidade de Madre Clélia foi aceita pela Congregação para as Causas dos Santos.

Outubro de 2015: A Positio foi apresentada à Comissão Teológica da Causa dos Santos.

21 de dezembro de 2016: O Papa Francisco reconheceu as virtudes heroicas da Serva de Deus Clélia Merloni.

Uma vez que os dois decretos são promulgados (aquele que diz respeito à heroicidade das virtudes e aquele relativo ao milagre) o Santo Padre decide a beatificação, a concessão à veneração pública, e o candidato recebe o título de “beato”.

Para a canonização é necessário outro milagre, atribuído à intercessão do “beato” e verificado após a sua beatificação. A canonização é a concessão da veneração pública na Igreja Universal. Com a canonização o beato conquista o título de “santo”.

Estamos felizes com o andamento do processo de beatificação de nossa Fundadora, pois sua vida, em breve, poderá tornar-se modelo de santidade para muitos!

Estamos felizes com o andamento do processo de beatificação de nossa Fundadora, pois sua vida, em breve, poderá tornar-se modelo de santidade para muitos!

Continuemos unidos em prece para que, se for da vontade de Deus, a Venerável Madre Clélia Merloni, seja chamada às honras dos beatificados, a fim de que possamos recorrer, cada vez mais, à sua intercessão e aprender com seu exemplo de dedicação e humildade, a generosamente servir o Reino de Deus.